Tecnologia

Borderline Bar & Grill

Mas uma tragédia abalou os Estados Unidos na noite desta quarta-feira, 07, quando pelo menos 13 pessoas morreram e outras 12 ficaram feridas depois que um homem disparou cerca de 30 tiros no interior do Borderline Bar & Grill, na cidade californiana de Thousand Oaks. O atirador é um dos mortos.

A TRÁGEDIA AMERICANA E A SOLUÇÃO ISRAELENSE

Ainda não há confirmação quanto à identidade do atirador nem se ele cometeu suicídio ou se foi abatido por um policial que se encontrava no bar e que, infelizmente, está entre os mortos.

O ataque ao Borderline Bar & Grill foi o 295º incidente em massa nos EUA apenas neste ano. A situação é preocupante e tem feito com que as autoridades procurem formas de minimizar o número de vítimas quando, provavelmente, outra situação similar voltar a acontecer.

A solução pode vir de Israel, um dos países com a população mais armada do mundo, mas onde este tipo de ataque é praticamente inexistente.

Uma startup chamada Gabriel, com sede em Te Aviv, desenvolveu um sistema integrado de aviso que leva justamente o nome da empresa: Gabriel.

O Gabriel é um “botão de pânico” que interliga diversos elementos presentes em locais onde possam ocorrer possíveis ataques terroristas. Com um sistema integrado, envolvendo dispositivo de alerta, smartphones, centrais policiais, hospitais e bombeiros, o Gabriel procurar minimizar o pânico causado em situações como estas ao mesmo tempo em que se comunica com autoridades, serviços de segurança e resgate de modo a facilitar as ações numa situação de caos.

Fundada em 2016, a Gabriel tem como objetivo fornecer uma solução inteligente, acessível e fácil para alvos fáceis e espaços comuns, incluindo áreas sociais, escolas, centros comunitários, sinagogas e igrejas.

Botões de alarme não são novidade, a diferença no Sistema Gabriel é a integração com diversas plataformas, possibilitando que durante uma emergência, as pessoas presentes nos ambientes atacados possam, através de smartphones comuns, alertar outros usuários e mesmo dentro do caos que se seguem a ataques assim, eles continuem a compartilhar informações críticas em tempo real. Os smartphones tornam-se pontos-chave de comunicação e inteligência para equipes de resposta a emergências.

Dependendo do tamanho e complexidade das instalações a serem cobertas pela vigilância, o sistema básico do Gabriel pode ir de 10 a 30 mil dólares, valores mais palatáveis para universidades, igrejas, bares e restaurantes.

Yoni Sherizen, um dos fundadores da Gabriel, disse que o objetivo da empresa era desenvolver um equipamento fácil de instalar e fácil de usar.

“Já existem plataformas a nível militar ou governamental [disponíveis] no mercado, mas elas não saem por menos de 200 mil dólares” disse Sherizen, o que, convenhamos, não é um valor acessível para pequenos e médios empreendimentos.

Além de Yoni Sherizen e Asaf Adler, líderes da startup Gabriel, a equipe responsável pela criação e desenvolvimento do dispositivo conta com profissionais altamente capacitados como Ram Ben-Barak, ex-diretor do Mossad, e Yohanan Danino, ex-chefe da Polícia de Israel. Já Yoni Sherizen é ex-diretor de Missões Ultramarinas da Sherut haBitachon Haklali, a Agência de Segurança do Estado de Israel.

ATUALIZADO ÀS 16h30: As autoridades norte-americanas identificaram Ian David Long, de 29 anos, como o autor dos disparos. Nas primeiras horas, a Sky News informou que seria um homem do Oriente Médio, fato que agora é desconsiderado.

ANDS | SKYNEWS | JPOST

donate-jpg

Categorias:Tecnologia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s