Antisemitismo

EUROVISÃO SINALIZA QUE PODERÁ BOICOTAR ISRAEL

O tweet está lá, no microblog da organização do Festival Europeu da Canção: “Está ansioso pela edição do próximo ano do Festival da Eurovisão? Nós também. Mas não reserve já as suas viagens. Para atualização de informação sobre onde e quando o festival terá lugar, esteja atento aos anúncios nos nossos canais oficiais”.

Tradicionalmente, a edição posterior do mais famoso festival do mundo acontece no país do candidato – ou candidata – vencedor. Foi o que aconteceu este ano. A edição de 2018 aconteceu em Portugal, porque o português Salvador Sobral ganhou a competição do ano passado na Ucrânia. E foi na Ucrânia porque no ano anterior a vencedora foi a ucraniana Susana Jamaladinova.

Como a vencedora em Portugal foi a israelense Netta Barzilai, pela lógica a edição de 2019 deveria ser realizada em Israel. Deveria, pois o tweet publicado na noite passada dá sinais de que a organização pode ceder às pressões de grupos ligados ao movimento Boicote, Desinvestimentos & Sanções e não permitir que o mesmo aconteça em Israel.

Ao longo dos anos os organizadores do Festival Eurovisão da Canção sempre se disseram apolíticos e não sujeitos a influências externas ao universo musical. Será que desta vez vão sucumbir?

ANDS

1 resposta »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s