Diplomacia

A FEROZ CRÍTICA DE MAHAMOUD ABBAS A DAVID FRIEDMAN

A AUTORIDADE PALESTINA QUER INCLUIR O NOME DO EMBAIXADOR DOS EUA EM ISRAEL NA LISTA DO TERROR INTERNACIONAL


O Embaixador David Friedman em visita a uma escola infantil israelense

Num comunicado divulgado nesta quinta-feira, 22, a Autoridade Palestina (AP) pediu a inclusão do nome de David Friedman, embaixador dos Estados Unidos em Israel, na lista de “terroristas internacionais”. O pedido partiu do Ministério da Informação da Autoridade Palestina sob a alegação de que o diplomata americano deve ser incluído na lista “por violar o direito internacional, apoiar o terrorismo e promover a limpeza étnica e o racismo”.

O presidente da AP, Mahamoud Abbas já havia utilizado duras palavras ao se referir a Friedman depois que o embaixador criticou as autoridades árabes por estas não se posicionarem claramente contra os ataques terroristas que aconteceram na semana passada contra cidadãos judeus.

Abbas criticou o Governo Trump, do qual Friedman é o representante principal no Oriente Médio, dizendo ser inaceitável que o presidente americano considere as construções judaicas na Judeia e Samaria como legítimas: “O embaixador David Friedman disse que eles [os judeus] estão construindo em suas próprias terras. Você é filho de um cachorro!”, vociferou Abbas.

A expressão “filho de um cachorro” é usada entre os árabes para chamar alguém de “idiota”.


Poster de Yasser Arafat numa escola infantil palestina

À medida em que se aproximam as comemorações dos 70 anos de independência do Estado de Israel, os discursos do presidente da AP vêm subindo de tom. Em janeiro, Abbas chamou Israel de um “projeto colonial” dizendo que a reconquista da Terra de Israel pelo seu povo nada tinha de judaísmo. Abbas sugeriu ainda que os judeus europeus preferiram morrer no Holocausto ao invés de imigrarem para a Terra Santa. Para Abbas, o primeiro primeiro-ministro israelense, David Ben-Gurion, forçou os judeus do Oriente Médio a imigrarem para Israel.

Paradoxalmente, enquanto a Autoridade Palestina pede a inclusão do embaixador de uma nação democrática na lista de terroristas internacionais, nas salas de aula das escolas árabes de Israel proliferam fotos do falecido líder Yasser Arafat, este sim um notório terrorista, em meio a discursos de ódio incentivando as crianças a se tornarem terroristas também.

Clique AQUI para conhecer a política editorial do NOTÍCIAS DE SIÃO ao utilisar os termos PALESTINOS, COLONOS, CISJORDÂNIA, TERRITÓRIOS ÁRABES OCUPADOS, ASSENTAMENTOS e outras excrescência comuns nas redações dos grandes grupos da mídia internacional.

ANDS | TOI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s