PALESTINOS TENTAM MATAR PRIMEIRO-MINISTRO PALESTINO

SABEM QUAL É O LUGAR MAIS SEGURO PARA UMA AUTORIDADE PALESTINA? ISRAEL!

O primeiro-ministro palestino sobreviveu a um ataque terrorista efetuado por um outro grupo palestino. O carro do premiê transitava pela Faixa de Gaza quando foi alvo de uma explosão. Médicos israelenses prestaram ajuda aos feridos enquanto as Forças de Defesa de Israel viabilizaram a fuga do político palestino salvando-o dos próprios palestinos.

O primeiro-ministro palestino Rami Hamdallah foi alvo de um ataque terrorista durante visita que fazia à Faixa de Gaza na manhã desta terça-feira. Além de Hamdallah, ficaram feridos diversos outros palestinos que seguiam na comitiva do líder. Hamdallah faz parte do Fatah, um grupo majoritário baseado na Samaria, enquanto os atacantes, supostamente pertencentes à facção rival Hamas, que atua na Faixa de Gaza.

Num comunicado, a Autoridade Palestina informou que Hamdallah e o chefe de inteligência geral palestina, Majed Faraj, não ficaram feridos, embora não tenham dado provas claras de que isso possa ser verdade. Por outro lado, diversas postagens nas redes sociais dão conta que terá havido um grande número de feridos.

Segundo o Times Of Israel, o ministro das Relações Civis da Autoridade Palestina, Hussein Al Sheikh, disse que o grupo terrorista rival, que governa Gaza, seria totalmente responsável por essa tentativa de assassinato e advertiu que o incidente é uma agressão sem precedentes e que terá graves consequências para o Hamas.

Procurando suavizar a questão, o líder do Hamas, Ismail Haniyeh, telefonou mais tarde para Hamdallah condenando o ataque e prometendo que haverá uma investigação.

Um funcionário de segurança do Hamas disse que vários suspeitos foram presos em conexão com a explosão. O funcionário não forneceu detalhes, mas disse que o Hamas estava investigando as circunstâncias e os motivos por trás da mesma.

Autoridades palestinas entraram em contato com o posto militar israelense que fica na fronteira com a Faixa de Gaza solicitando ajuda para coordenar a saída de Hamdallah da Faixa de Gaza. No cruzamento de Erez, já em território israelense, médicos e enfermeiros judeus socorreram os palestinos feridos no atentado.


Mapa da Samaria, pelo Professor George Adam Smith (1840–1876).

Após o atentado, Rami Hamdallah retornou para sua casa em Ramallah, na Samaria, atravessando o território israelense, território este onde qualquer palestino, autoridade ou não, pode circular em segurança e sem temor algum.

ANDS | TIMES OF ISRAEL

Categorias:Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s