Antisemitismo

TERROR PALESTINO

PALESTINOS ATERRORIZAM CRIANÇAS JUDIAS DURANTE O SUKKOT

Palestinian Terror
Não é preciso correr sangue para ser terror, pergunte a uma criança

Israel está a comemorar o Sukkot, uma festa que começou na noite de 15 de Tishrei (27 de Setembro), cinco dias depois do Yom Kipur, e vai estender-se até ao próximo dia 4. Trata-se de uma festa alegre, onde grande parte dos judeus envolvem-se na construção de tendas multicoloridas e durante uma semana as famílias fazem suas refeições dentro destas tendas. Os mais religiosos chegam mesmo a passar os sete dias na própria tenda.

A milenar Festa de Sukkot faz parte das Chaguim, ou seja, as grandes festas celebradas pelo Povo de Deus e segue os preceitos dispostos em Levítico 23.33-44:

“E falou o Senhor a Moisés, dizendo: Fala aos filhos de Israel, dizendo: Aos quinze dias deste mês sétimo será a festa dos tabernáculos ao Senhor por sete dias.
Ao primeiro dia haverá santa convocação; nenhum trabalho servil fareis.
Sete dias oferecereis ofertas queimadas ao Senhor; ao oitavo dia tereis santa convocação, e oferecereis ofertas queimadas ao Senhor; dia de proibição é, nenhum trabalho servil fareis.
Estas são as solenidades do Senhor, que apregoareis para santas convocações, para oferecer ao Senhor oferta queimada, holocausto e oferta de alimentos, sacrifício e libações, cada qual em seu dia próprio; além dos sábados do Senhor, e além dos vossos dons, e além de todos os vossos votos, e além de todas as vossas ofertas voluntárias, que dareis ao Senhor.
Porém aos quinze dias do mês sétimo, quando tiverdes recolhido do fruto da terra, celebrareis a festa do Senhor por sete dias; no primeiro dia haverá descanso, e no oitavo dia haverá descanso.
E no primeiro dia tomareis para vós ramos de formosas árvores, ramos de palmeiras, ramos de árvores frondosas, e salgueiros de ribeiras; e vos alegrareis perante o Senhor vosso Deus por sete dias.
E celebrareis esta festa ao Senhor por sete dias cada ano; estatuto perpétuo é pelas vossas gerações; no mês sétimo a celebrareis.
Sete dias habitareis em tendas; todos os naturais em Israel habitarão em tendas; para que saibam as vossas gerações que eu fiz habitar os filhos de Israel em tendas, quando os tirei da terra do Egito. Eu sou o Senhor vosso Deus”.

Como em toda festa solene, Israel veste-se de alegria nesses dias e quem mora ou está em Jerusalém segue sempre para o Kotel, o Muro das Lamentações. No trajeto, cruzam com árabes hierosolimitanos sendo que muitos deles, insuflados por suas lideranças, cercam os judeus entre algazarras, gritos de Allahu Akabar e… agressões.

Estes episódios irritantes repetem-se todos os anos. A diferença é que agora os agressores estão se deliciando não só em aterrorizar as famílias judias, mas também estão a filmar as intimidações e agressões e a postá-las nas redes sociais.

Para eles pode parecer deleite, mas para o povo judeu é uma prova a mais dos constrangimentos vividos por este povo dentro do seu próprio país.

Assistam dois dos vídeos que os arruaceiros postaram, observem a impotência do pai que conduz seu assustado filho pelas ruas de Jerusalém. Num dos vídeos um palestino chega a chutar um carrinho de bebê.

Recentemente escrevi uma reportagem mais detalhada sobre a forma como os judeus são hostilizados nas ruas da sua própria cidade. O artigo, cujo título é POLÍCIA INVADE O MONTE DO TEMPLO, é um relato elucidativo e ao mesmo tempo um testemunho pessoal deste jornalista.

OS VÍDEOS DESTA SEMANA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s