História

ISRAEL 64 ANOS

UMA NAÇÃO SEM IGUAL!

“Quem jamais ouviu tal coisa? Quem viu coisas semelhantes? Poder-se-ia fazer nascer um país num só dia? Nasceria uma nação de uma só vez? Mas Tziyon esteve de parto e já deu à luz seus filhos” (Yesha’yahu 66:8).

No primeiro século da nossa era, o povo de Israel viu sua nação ser atacada, seu templo destruído, seu povo disperso. Apagou-se o nome ISRAEL dos mapas de então e erigiram uma mentira chamada Palestina.

Por quase dois mil anos houve tentativas, de todas as formas, de eliminar por completo qualquer vestígio histórico que pudesse lembrar que naquelas terras existiu um dia uma nação chamada Israel.

Mas seu povo, resistente, valente, aguerrido nunca deixou de sonhar com o retorno ao seu legítimo lar. Em qualquer lugar onde se encontrasse um Filho de Israel, todos os anos, por quase dois mil deles, ouviu-se uma frase: “O ano que vem em Jerusalém!”

Demorou, foi chorado, foi sofrido, mas no dia 14 de maio de 1948, ou melhor, no DIA 5 DE IYAR DE 5708 a História fez justiça e o Povo mais perseguido de todos os tempos teve o seu país de volta.

Neste 5 de Iyar de 5772, festejando os 64 anos deste momento histórico, compartilho com meus leitores um belíssimo filme feito pela Bnei Akiva de São Paulo. Nele, além de comemorar os 64 anos de retomada da sua Terra, vemos que Israel também chora pelos mortos que tombaram defendendo o direito de jamais perdê-la.

PARABÉNS ISRAEL!

6 respostas »

  1. Olá amigo, já faz um tempo que leio seu blog. Em termos de religião sou ateu, mas em termos de admiração e simpatia sou quase um judeu…. Israel é a única ilha de democracia e liberdade no tempestuoso mar bárbaro muçulmano. Como sou um ferrenho defensor de Israel, muitas vezes entro em debates, mas careço de fontes quanto as notícias vinculadas pela Pallywood. Você, que está perto dos acontecimentos, poderia fazer algum tópico sobre isso, que tal?

    Abraços.

    Curtir

  2. “Se falharem estas leis físicas [da lua e das estrelas] diante de mim, diz o Senhor, deixará também a descendência de Israel de ser uma nação diante de mim para sempre” (Jeremias 31.36).

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s