Cotidiano

SHARAV

VENTO QUE SOPRA DO DESERTO PEDE ATENÇÃO ESPECIAL

Hoje o dia amanheceu diferente. Aliás, desde ontem à tarde que o tempo está esquisito. Aproveitando o Domingo, fomos para o norte, até Haifa e ao retornarmos percebi que o horizonte estava acinzentado, meio cor-de-gelo. Pensei que teríamos chuva. Ledo engano, aquele era o sinal de que o Sharav estava chegando.

Mas, o que vem a ser Sharav, mais conhecido pelo nome árabe de Khamsin? Bem, vou tentar explicar compartilhando meu primeiro contato com este fenômeno natural que nada mais é do que um vento quente que sopra do deserto. Vamos lá.

Hoje pela manhã, enquanto trabalhava em casa, senti que o calor estava um pouco acima da média. Abri a janela para, ingenuamente, dar uma “ventilada” na casa. Uma lufada de vento quente invadiu a sala.
Não, não foi nada semelhante ao que já havia visto até agora. Imagine que você abre um forno e sente aquele calor vindo para o seu rosto. Imagine agora que exista um ventilador no fundo do forno e o calor é soprado no seu rosto. Isso é o Sharav!

Nos dias de Sharav as autoridades recomendam que as pessoas evitem sair às ruas desnecessariamente, toma-se muita água, evita-se exposição ao sol e o tempo de recreio nas escolas é reduzido sendo que, em alguns casos, é até mesmo suspenso.

Há, na Internet, diversos estudos tratando da questão. A maioria deles aponta alterações de ordem comportamental nas pessoas. Isso é obvio, afinal de contas calor irrita. Mas, uma pesquisa realizada com 500 mulheres em Jerusalém demonstrou que acontecem também reações físicas, como mudanças na secreção de neuro-hormônios e alterações no sistema urinário. Esta pesquisa mostrou ainda que o nível de adrenalina e noradrenalina diminuiu sensivelmente durante o Sharav. As mulheres pesquisadas apresentaram sintomas de esgotamento, irritabilidade, enxaquecas e mal-estares. Pacientes que sofrem de hipertiroidismo reagiram com um aumento da tiroxina urinária e histamina além de apresentarem leve taquicardia.

Não, não sou médico nem entendo nada do que escrevi aí em cima. Li tudo isso na Internet. Para mim, especificamente, percebi apenas que o Sharav é desconfortável e espero que passe logo.

No vídeo abaixo você poderá ver as imagens que gravei a partir da janela no meu quarto em Hod HaSharon. Clique na imagem, coloque a visualização em tela cheia, aumente o volume do som, ligue um secador de cabelos voltado para o seu rosto e… Pronto, você se sentirá em Israel.

Categorias:Cotidiano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s